quarta-feira, 25 de junho de 2014

Fernando de Noronha e seus encantos

Acabei de voltar de Fernando de Noronha e devo estar como a maioria das pessoas - extasiada.

Fiz um post inspirado no facebook, com a foto típica do Morro dos Dois Irmãos e um breve relato do que foram aqueles quatro dias. Resolvi falar um pouco por aqui de forma mais detalhada sobre essa experiência. Esse primeiro texto vai ser introdução, vou falar  por cima do que gostei mais e depois faço outro sobre restaurantes e passeios.


 No final do ano passado decidi que definitivamente eu ia conhecer o destino mais caro do Brasil. Mandei um email para os amigos, convenci o marido e em junho deste ano embarcamos em oito soldados.

Já no sobrevoo o primeiro encanto. Para quem pesquisa tudo antes de viajar, sabe que é OBRIGATÓRIO ficar do lado esquerdo do avião e apreciar as belas paisagens lá de cima. Descemos no menor aeroporto do país, bem pequeno e bem cheio já que todos os dois vôos ( Gol e Azul) vindos de Recife chegam juntos e é necessário passar pela migração antes de pegar as malas.

Chegamos debaixo de chuva, meio preocupados de que São Pedro não fosse nos ajudar - mas ajudou e como- 4 dias lindos de Sol.

Se você é organizado e programado, sabe que a ilha te cobra uma taxa de preservação ambiental, R$46,00 por dia e que, é bem melhor pagar com antecedência pela internet nesse link aqui. Além disto, há um outro ingresso que te dá acesso às praias que ficam dentro do parque de preservação ambiental ( Sancho, Cacimba do Padre, Baía dos Porcos, Sueste) no valor de R$75,00 para brasileiros.

Pronto, depois de pago o pacote e todas as taxas, Noronha é só alegria. As primeiras reações são de susto com os valores, água e a cerveja mais barata que é a Skol R$5,00. Outro susto pela variedade de cerveja que há naquele lugar, tem bohemia, budweiser, Stella em quase todos os lugares oscilando entre R$8,00 e R$10,00 a long neck. Tudo é caro, mas, se você conversar com qualquer morador vai entender que não é exploração de turista não, tudo é caro para eles. Paguei R$12,00 num sorvete magnum ou R$9,00 em um frutare.
A média das refeições fica entre R$30,00 e R$50,00 e é claro que tudo vai depender do seu perfil, se quer esbanjar ou não. No primeiro dia, famintos que estávamos e tudo fechado caímos num restaurante chamado Xica da Silva, comida EXCELENTE, ambiente delicioso e um garçom que está perdendo tempo e deveria virar publicitário, a conta?? R$100,00 por pessoa - oucht! Depois daí, fomos ficando mais cuidadosos, mas não adianta- tudo é mesmo muito caro.

Adoramos a barraca das gêmeas na cacimba do padre e o seu peixe na folha de bananeira - Lá um prato MUITO BEM SERVIDO para dois custa R$60,00, delicioso!

Aliás, a Cacimba foi um dos meus lugares preferidos, achei lindo! O Sancho é sensacional, mas a dificuldade de acesso me deu fadiga para voltar..rsrs! A baía dos porcos minha gente, é o lugar deslumbrante. Consegui subir numa pedra e ficar apreciando durante alguns minutos embasbacada, enquanto os amigos nadavam e viam peixes de tudo quanto é cor. A foto abaixo é a que melhor reflete a viagem toda


Das praias mais urbanas, adoramos a do Cachorro. Fácil acesso, mar calmo e quentinho e um pouquinho de estrutura com cadeiras e guarda sol, sem contar no MELHOR queijo coalho de todos no Tota Bar ( marinado no vinho com pasta de alho, coisa de outro mundo). Achei a praia da Conceição linda também, mas com pouca sombra, então o Sol castiga demais!

Noronha é beleza natural extrema. Em qualquer praia você, sua máscara e seu snorkel ( que serão seus melhores amigos) poderão mergulhar e ver peixes, arraias, tartarugas, corais e talvez até tubarão - Talvez por isso, nem precise fazer nenhum passeio para mergulhar - mas é claro que com os guias, você vai em lugares mais certeiros ou se for meio medrosa como eu, tem certeza de que nenhum bicho vai te atacar.

A ilha é bem pequena e é muito fácil se locomover por lá. Você aprende rapidinho e dá para fazer quase tudo a pé ( depende do pique, é claro), só que por ser vulcânica tem muito sobe e desce.

O que mais me encantou nessa viagem foi o povo de Noronha. Todos falantes, simpáticos, de uma doçura deliciosa. Parece que eles ainda carregam uma pureza que nós já perdemos faz muito tempo. Ficamos amigos de todos, os garçons tudo parceiros, os guias, o Zé Vieira do boteco, a Vânia do cachorro quente - a gente se sentia nativo e no aeroporto, após quatro dias eu dei tchau para um monte de gente, me senti quase uma estrela. Adorava conversar e ouvir as histórias de como chegaram lá e o que fazem para sobreviver, pois apesar de morarem num paraíso são verdadeiros heróis. Não há estrutura para nada. No hospital por exemplo, não se faz parto. A Vânia do cachorro quente nos disse que foi a forma que encontraram para dificultar que as mulheres engravidassem e nascessem noronhenses, uma vez que a Ilha já não comporta mais ninguém.

Infelizmente também visitamos o SUS mais rápido do País...hehehe! Uma amiga caiu e torceu o pé, tomou duas injeçoes e nos proporcionou um turismo social - o primeiro médico de calça jeans, regata e braço tatuado que eu vi por aí. Estava num sono profundo e foi uma das poucas pessoas não simpáticas que conhecemos - mas, aparantemente ele era de SP...ehehe!

Olha, vale a pena cada centavo, cada parcela no boleto, cada aperto que passamos para pagar a viagem. Foi inesquecível não só pelas praias de águas cristalinas, mas por tudo. Voltamos com um gostinho de quero mais, de seguir as dicas dos nativos e retornar em setembro quando o mar está uma verdadeira piscina ( será que consegue melhorar??). Aguardemos, quem sabe né!?


Beijos

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Dicas do final de semana - El Chivito

Esse foi um final de semana agitado e que resultou em muitas dicas. Eu não sei vocês, mas às vezes me sinto sufocada pelas milhares de opções que São Paulo oferece, é tanta coisa que eu não sei por onde começar. Acho que é impossível conhecer o mar de possibilidades que a capital e todo o Estado nos oferece.

Dito isso a nossa primeira dica não fica na Capital, mas sim na primeira letrinha do alfabeto: Santo André. Eu já conheço esse bar restaurante desde a inauguração em 2012, inclusive fui a primeira cliente com um cupom do Peixe Urbano a aparecer por lá.

El Chivito é um restaurante especializado em carnes e tem o melhor da comida Argentina e Uruguaia. Empanadas, chorizo, tapas, nachos, um cardápio de cervejas e vinhos bem legal e pra mim a cereja do bolo - Atendimento impecável.
Confesso que como gordinha de carteirinha, fiquei encantada na primeira vez que fui com o quase 1kg de carne e um excelente custo x benefício. Mas, não acho que as carnes sejam o ponto alto da casa não ( apesar de ser o carro chefe). Os bifes são muito gigantes e percebo que há uma certa dficuldade em acertar o ponto.

Gosto de ir lá para comer empanadas, comida mexicana, tomar uma boa cerveja e principalmente aproveitar aquelas noites gostosas na área externa deles. Há poucos lugares por aqui que não sejam dentro dos estabelecimentos e eu gosto mesmo de mesinhas na calçada no melhor estilo "Rio de Janeiro de ser" ..rsrs!
O restaurante é familiar, acho que são irmãos e o atendimento assim como a cozinha são comandados pelos donos, o que torna tudo melhor e aconchegante com aquela vontade de voltar.

Então, se você é de Santo André e tiver numa noite meio que sem saber para onde ir, conheça a casa por que vale a pena!



Beijos

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Olha a Copa chegando aí minha gente e as passagens despencando ;)

Não muito tempo atrás nós tivemos um post aqui sobre os preços das passagens na época da Copa aqui no Brasil.
Estava tudo meio incerto e não dava para arriscar se essa época será tempo de pechinchas para viagens internacionais e lugares que não irão sediar os jogos. Por que para os lugares que irão sediar, quase não há dúvida que terá faca nos nossos bolsos com muito sangue para tudo quanto é lado.

Pois bem, hoje saiu uma ótima notícia na Folha de São Paulo informando que após a ANAC anunciar novos voos para o período dos jogos, o valor das passagens já caíram 67%! E os brasileiros fanáticos por futebol ou não, agradecem =). Dá pra fazer o país lucrar, a economia girar, a festa ficar linda, sem acabar com o dinheiro da gente até a próxima copa do mundo, não!?


Agora para você que quer fugir do Brasil nesses dias, fique monitorando os sites de viagem e das companhias aéreas, quem sabe não se dá bem também ;)


A reportagem completa você vê aqui


Beijos

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

A grande dúvida da vida adulta: Apartamento na planta ou usado, o que vale mais a pena?

O assunto de hoje é sobre algo que se ainda não foi pauta na sua vida, com certeza ( e se Deus quiser) ele um dia será ( desejo que seja logo).

A compra do primeiro imóvel traz consigo ínumeras angústias, dúvidas e muita ansiedade, tanto é a quantidade de opção no mercado. Se você mora em São Paulo, talvez essa confusão se multiplique por um milhão, pois além de tudo os preços não são nada amigáveis.

O que eu observo é que muitos entram no aluguel de forma temporária e acabam não conseguindo sair mais dele. 
De fato, não é nada fácil pagar todas as contas de casa + aluguel + lazer (saídas,viagens,compras,etc) e ainda sobrar dinheiro para uma poupança. Em 99% dos casos descartamos a opção de pagar a vista o primeiro imóvel.
É óbvio que se você puder, se programe para a compra ainda na casa dos pais quando não se preocupa com as contas chatas ( luz, agua, telefone, supermercado, etc).

Mas se você já esta morando sozinho e  não ver a hora de trocar o aluguel pelo financiamento, se acalme e não se descabele! Saiba que ter um teto para chamar de seu é mais fácil do que se imagina.

A primeira grande dúvida: Na planta ou pronto?

Bom, as duas opções tem prós e contras vamos analisá-las.

Imóveis prontos:  PRÓS
1. Ele já esta...pronto (bem óbvio mesmo)! Dessa forma você não precisa esperar ou se preocupar com atraso na obra.
2. Ele pode parecer ( numa primeira vista) mais barato do que os na planta
3. Você consegue encontrar opções de apartamentos em condomínios menores que não parecem um clube.

Contra:
1. Analise bem o passado e a idade do seu alvo. O fato dele estar pronto não te isenta de dores de cabeça, com encanamentos antigos, planta elétrica, pisos quebrados, mofos e infiltrações normais na maioria dos imóveis. Na maioria das vezes o imóvel requer uma reforma e lidar com pedreiros não é algo divertido para pessoas normais e que principalmente trabalham fora e não tem tempo para ficar em cima dos empregados. Além disso, reforma também não é muito barato, então além de colocar na ponta do lápis, o dinheiro da entrada + valor da documentação + valor dos móveis, você ainda precisa pensar em quanto gastará com a reforma.

2. Nenhum banco financia 100% e a entrada deverá ser a vista, ali em cash pro proprietário ( se o imóvel for muito antigo ainda tem a possibilidade de nem ser financiável). Então a conta deve ser entrada ( no mínimo 10% do valor total do imóvel) + documentação (varia de 5 a 8% do valor do imóvel) + mobília ( pensando que não há necessidade de reforma).

3. Ele não é tão mais barato assim. Um imóvel que você paga R$200.000,00 hoje em dia, foi comprado por R$100.000,00 há três anos (ou até menos) , ele valorizou 100%   e o proprietário já está lucrando bem em cima da venda. É o mesmo pensamento que você tem que fazer quando compra um na planta: Estou pagando R$200.000,00 agora, mas quando eu receber já vai estar valendo R$300.000,00, ou seja, a diferença é que o imóvel na planta possui preço de mercado e de comparação atual e não dá pra comparar com um que foi construído com outros valores e parâmetros.


De outro lado temos o apartamento na planta que tem pipocado em todos os lugares em que há um terreninho vazio. E é a forma mais fácil para quem não se planejou.

Prós:
1. É entregue tudo novinho  e com cinco anos de garantia pela construtora. Qualquer problema de vazamento ou outra coisa pode ser resolvido sem custo adicionais.

2. Se você aproveita um lançamento tem exatos 36 meses para se programar. Com um plano de açao em mãos tem como fazer uma poupança para os móveis, decoração, gesso, piso, para que fique tudo do jeito como sempre sonhou.

3. Geralmente você paga 25% do valor total no período de obras ( ou seja, nos 36 meses). A entrada é algo em torno de 6% que pode ser parcelada em 4 vezes o restante você paga em suaves prestações.

Contra:
1. Sempre há o risco de atraso na entrega. A justiça tem sido rigorosa, mas dar certeza mesmo, nós não podemos. Além disso nao vamos nos esquecer que há o atraso contratual de 180 dias além do período de obras. Ele é considerado legal.

2. O saldo devedor, bem como as parcelas sao corrigidas mês a mês pelo INCC ( índice nacional do custo da construção), que gira em torno de 6% ao ano. A maioria dos corretores não informa direito os seus clientes sobre isso, o que acaba gerando muita confusão no financiamento com a Caixa.

3. Você acaba ficando mais amarrado. Eles te empurram desde o corretor até a empresa de documentação, aproveite para tirar todas as suas dúvidas e ficar bem confortável com esses profissionais que serão essenciais para você.

4. Se você deixar para última hora terá prazo para pagamento bem mais curto, o que pode dificultar um pouquinho.



Agora que vocês já sabem um pouco mais sobre as duas formas de comprar um imóvel, qual preferem!? Estão na procura?




Até mais!



Beijos!

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

A decoração que vem do coração!

No começo desse ano eu me mudei. Troquei uma super casa, um banheiro só meu, uma sala gigante, espaço para receber os amigos e uma garagem espaçosa por um palacete de 60m².

Além do tamanho, saí da casa da mamãe onde as coisas simplesmente brotavam na geladeira, nas gavetas, o lixo sumia, o chão tava limpo para um apartamento em que tudo fica E-X-A-T-A-M-E-N-T-E no lugar em que eu deixo. A louça não se lava sozinha, a roupa fica toda amontoada e o caos facilmente se instala.

Eu e o meu marido fomos nos acostumando aos poucos com a vida de donos de casa e com muita ajuda da internet estamos cada vez mais confortáveis para dar dicas aos amigos que começarão uma nova vida em 2014.
O primeiro apartamento é uma conquista, a gente gosta de aproveitar cada detalhe e os desejos que antes eram por sapatos, roupas e viagens, agora dividem espaço com objetos de decoração, panelas, sofás, poltronas, quadros (muuuitos) e roupa de cama. Chega até a ser engraçado, mas para mim a gente se dá conta de que virou adulto quando por livre e espontânea vontade está passeando no shopping e entra em lojas como a Artex, Camicado ou Zêlo ;).

A gente casou meio sem grana. Tanto na festa quanto nos primeros passos da casa nova tivemos ajuda da família, dos amigos e de qualquer outro que queria ajudar, então, fomos dando passos de formiguinha. Fizemos os móveis planejados na Italínea, que não entregou e além da dor de cabeça gerou um processo judicial que está bem enroscado. No meio do prejuízo corremos para fazer pelo menos os móveis da cozinha que nós achávamos que eram os mais essenciais e foi nessa busca que encontramos o pessoal da Idélli em Santo Andre ( Avenida Portugal). Chegamos lá meio desconfiados e putos da vida por ter tomado um calote e mesmo tendo adorado o projeto estávamos receosos em cair em outra roubada, foi aí que eles nos propuseram a começar o pagamento somente após a entrega dos móveis, topamos na hora!

Ficamos muito feliz com o resultado, elogiamos em todos os lugares que podíamos, indicamos para os amigos e qualquer um que nos pergunte, por que a gente bem sabe como é ruim fazer essas coisas sem nenhuma indicação.

Passamos o resto do ano com os móveis dos quartos, banheiros e sala improvisados. Investimos num sofá bom e trocamos a cama. e todos os outros móveis ficaram para quando sobrasse um dinheirinho. Eu brinco que o meu ano foi marcado pelos cheques "ebaaa, acabou o sofá" ou " ebaaa, mês que vem termina a cozinha" e assim já é dezembro.
Quando deu uma aliviada, corremos para fazer o resto. Já adaptados a casa nova, nós sabíamos exatamente a nossa necessidade, o que funcionava ou não aqui no apertamento, qual a melhor forma de guardar as coisas. Se teve uma coisa boa que o calote dos móveis nos proporcionou foi o fato de que, mais adaptados a nova vida o segundo projeto que fizemos foi mais inteligente e funcional.
No início, você quer coisas que nem sempre ficam práticas no dia a dia ou muitas vezes não se atenta a detalhes, por que afinal ninguém nasce sabendo e eu por exemplo, nunca fui muito ligada a essas coisas de casa.
Os nossos móveis eram para ser entregues em janeiro do ano que vem, mas acabaram de chegar e estão todos empilhados aqui na minha frente, pensem numa pessoa ansiosa pela montagem! Não vejo a hora de arrumar tudo, principalmente o closet e o quarto da bagunça ( que vai virar uma sala de tv estilosa pro marido) e conseguir finalmente comprar minha mesa de jantar e parar de comer no sofá ...rsrs!

O mais gostoso no meio de todo esse caos é você perceber a evolução de todo o seu trabalho. Perceber como aos poucos você está crescendo e conquistando as coisas sozinha ( no meu caso não tão sozinha..rs). É legal saber quanto custa cada detalhe para dar mais importância as coisas e colocar detalhes pessoais na decoração. Aqui em casa nós somos de muitos amigos, então a parede do corredor é cheia de foto que eu mesma colei com muita cola branca durante dias..


Outro detalhe que gostamos muito é a nossa parede colorida. Eu adoro cor, especialmente amarelo, o Bruno nem tanto. Pintamos todas as paredes com um cinza bem claro e escolhemos uma parede para deixar divertida com quadrinhos e um móvel amarelo que  deu um trabalho danado para achar



É uma das partes que mais gostamos da decoração, e estamos sempre procurando itens divertidos e que tem relação com as coisas que a gente gosta, tudo com a nossa cara do nosso jeito. Quando a casa estiver mais arrumada eu coloco outros detalhes!!
O certo nessa história toda, é que se você não tem dinheiro para fazer uma super decoração ou pra comprar tudo de uma vez, não entre em pânico e faça aos pouquinhos, garimpando os objetos, pesquisando muito e guardando as inspirações. É gostoso ver tudo acontecendo aos pouquinhos também e a decoração acaba sendo o retrato do nosso crescimento.
É isso pessoal, quando tiver mais habitável por aqui eu mostro os outros detalhes para vocês.


Beijos!

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

O Rio de Janeiro continua lindo!

Quem me conhece um pouquinho, sabe do meu caso de amor com o Rio de Janeiro. Já amava aquela cidade antes mesmo de conhecê-la. Ela ocupava o meu imaginário e uma das minhas maiores vontades era conhecer a Cidade Maravilhosa e Campos do Jordão em SP =).




Bem, a minha primeira vez por lá foi bem rápida nem me lembro direito. Mas, depois de grandinha eu aprendi o caminho e sempre que posso faço um bate e volta rápido e tento desbravar sempre com olhares cada vez diferentes.

Não há uma sequer vez que eu tenha visitado o Rio de Janeiro que eu não tenha tido vontade de não voltar nunca mais..rsrs!

Pois bem,eu não sou muito boa em fazer guias e para isso eu indico o meu site de turismo preferido o viaje na viagem que é sensacional e super organizado.

Aqui eu vou dar algumas dicas das coisas que faço por lá, onde me hospedo, como vou e tudo no esquema "quanto mais barato melhor" já que infelizmente, ainda sou uma viajante dura =)

Eu moro em São Paulo, estado vizinho e uma viagem de carro gira em torno de 4 horas, contra 6 horas de ônibus e uma hora de avião.
Eu não gosto de ir de Carro se a viagem for curta ( tipo um final de semana). Acho super fácil usar o transporte público no Rio e lá o trânsito além de ser bem caótico é MUITO difícil para estacionar, ninguém merece ficar se estressando com essas coisas quando se está passeando.

Como as passagens aéreas nem sempre estão amigas, vou bastante de ônibus - É super tranquilo, uma viagem literalmente num piscar de olhos. Costumo pegar o ônibus que sai as 23:40 mais ou menos da sexta-feira e chego lá antes das seis da manhã no sábado, vou para o albergue e aproveito o sábado insanamente. Na volta, pego o mesmo horário do onibus no domingo e chego em São Paulo por volta das 6:00 horas e vou direto pro trabalho =).
Apesar de parecer corrido, acho uma viagem bem tranquila e nem vou trabalhar só o bagaço da laranja.

Onde ficar

O meu único contra da cidade são as diárias de hotel. Eu trabalho com turismo, posso ficar de olho em várias promoções, mas no Rio de Janeiro acho os valores absurdamente caros e os que tem um valor melhorzinho não se encaixa no custo x benefício, então, desde a primeira vez que fui eu me hospedo sempre no mesmo albergue, que é o cidade maravilhosa!! A localização dele é excelente, fica alguns metros da estação de metrô Glória, o que facilita e muito andar bastante sem ter que pegar muito táxi. Não fica ao lado das melhores praias, mas com o metrô em vinte minutos estou na minha AMADA Ipanema. Sem contar que você está super perto de Santa Tereza, um dos bairro mais charmosos da capital Carioca, dá pra ir andando ;)
Uma das coisas que eu mais gosto é estar muito perto da Lapa para uma noite pra lá de animada. Por que de dia, é fácil e mais seguro andar de transporte publico, mas a noite nem tanto e aí se eu ficasse longe de lá, certeza que morreriam muitas Dilmas em táxis.
O valor do quarto coletivo está em cerca de R$55,00 para não alberguistas e R$45,00 (com café da manhã) para quem é associado a rede albergues da juventude.  Você pode fazer sua carteirinha on line e até mesmo quando chegar lá no hostel.
Ainda há quem tenha um certo de receio, pois saiba que é super tranquilo este tipo de hospedagem. Aqui no Brasil é como se fosse um hotel bem baratinho, mas mesmo assim limpo, com um café da manhã ok e uma vibe bem legal para conhecer pessoas do mundo inteiro ( principalmente no Rio de Janeiro onde eu me sinto praticamente uma estrangeira).
Há quartos privados também, para casais ou até grupos menores. Dê uma chance a eles e economize para poder aproveitar a viagem muito mais.

O que fazer.

Como eu disse antes, já visitei o Rio algumas várias vezes e tento sempre fazer coisas diferentes. Depois que você dá um check nos passeios típicos de turistas é hora de tentar conhecer um pouco mais o estilo de vida dos cariocas.
Minha diversão mesmo é andar pela cidade, cheia de prédios antigos, com muitas árvores, num Sol ardente e muita gente bonita, conhecer cantinhos charmosos para comer ( e lá é cheio), os milhares de botecos e por aí vai.

Não vou falar muito sobre visitar Cristo Redentor e Pão de açucar por que a internet está inundada de posts sobre isso, mas uma dica é: Vá com disposição. Eles são de cheios a lotados e uma foto com o Cristo no fundo pode ser mais difícil do que você imaginava.
As vistas são lindas e os passeios incríveis, nem pense em sair da cidade antes de bater ponto nos cartões postais da cidade.

Pois bem, vamos para algumas outras dicas mais diferentes.

Café da manhã.

Mesmo que o albergue ou o hotel ofereça café da manhã, eu adoro encontrar lugares diferentes e gostosos para a primeira refeição do dia. Embora eu não a faça normalmente ( sempre acordo atrasada), se tem uma coisa que eu acho deliciosa e super charmoso é um café da manhã num local legal.


  • Na última vez que eu visitei a cidade, conheci o Da casa da Táta na Gávea e saí de lá encantada. O lugar é lindo parece uma casa de bonecas e o café uma verdadeira delícia, o custo x benefício é excelente. Por R$30,00 (que dá para dois) você toma o café da Táta que vem com pães quentinhos, frios, manteiga caseira deliciosa, geléia caseira deliciosa, uma fatia bem servida de bolo que você pode escolher o sabor ( eu comi o de laranja que vem bem quentinho e é DIVINO, daquelas coisas feitas pela Avó, sabe!?), um pão doce que pode ser de chocolate ou passas, uma bebida quente e um suco. Eu e meu marido comemos divinamente bem e adoramos tudo!




Vale muito muito a pena conhecer!


  • Outra dica bem legal é o café da manhã no Parque Lage no Jardim Botânico. O visual é incrível, com uma vista embaixo do Cristo Redentor, muitas árvores e flores lindas. O casarão que abriga a parte do Café conta com uma arquitetura maravilhosa do século XX que abriga a escola de Artes Visuais e é um cenário lindo para iniciar o dia.
Agora, cuidado: Ele só abre às nove horas e a aglomeração de pessoas é bem grande, então, se você quiser sentar sem ficar na lista de espera, fique bem atenta quando abrirem as portas e corra...hahaha. Tirando esse detalhe, tudo é bem gostoso.
Já li dicas dizendo para não chegar tão cedo por que costuma ser mais tranquila, mas como eu sempre desembarco cedo na cidade, nunca confirmei essa informação.


  • Outra dica que você não pode deixar de fazer, é se preparar para um café da manhã na confeiraria Colombo no forte de Copacabana. Nossa, que visual incrível é este. Aqui eu já ressalto que a culinária apesar de gostosa não é nada demais, mas a beleza de tomar um café, bater um papo com quem a gente gosta e ficar deslumbrado com a vista para o mar da praia mais famosa do mundo, vale muito muito a pena.
Eu não consegui ainda tomar o café da manhã, mas almocei uma salada deliciosa e uma tartelete de chocolate  e valeu muito a pena. Eles tem brunchs também, ou apenas uma xícara de café, seja lá qual for a refeição, não deixe de ir.























O contra é que o Forte só abre as 10:00 horas da manhã e as mesas do lado de fora são super disputadas, então tente chegar ou cedo ou sem muita fome, por que o sistema de reservas deles é bem legal. Pegam seu nome e seu telefone e quando algo ficar livre te telefonam, enquanto, você espera passeie pelo museu do Forte, lojinhas e se delicie com a vista para o Arpoador.
A entrada é paga, mas super barata - R$6,00 a inteira e R$3,00 para estudantes, idosos e etc.
Magnífico.


  • A minha quarta e última dica é para aqueles que querem e podem esbanjar. Eu fui uma vez desavisada e quase tive que penhorar os meus bens para conseguir pagar a conta..rsrs!
O lugar fica na Lagoa e chama-se escola do pão, a comida é deliciosa, mas o preço não é nada amigável, em torno de R$78,00 por pessoa e mesmo que você pegue avulso a conta não sai menos de R$100,00, e assim, logo no café da manhã nós, reles mortais choramos né?!

Após um belo café, eu recomendo nada mais nada menos do que uma bela praia. A minha preferida é Ipanema, por que depois que eu canso de ficar na areia adoro passear pelo bairro e me sentir a verdadeira Helô Pinheiro ..tsc..!

  • No sábado, quando a fome bater vá para Santa Tereza e se delicie com uma feijoada e caipirinha. A mais famosa é a do Mineiro e eu comi na Santa Arte que fica ao lado, bem servida, bem gostosa, com  preço justo e cerveja gelada.
Depois disso, passeie pelo Bairro, se perder naquelas ruas já é um programa e tanto. Não deixe de conhecer a escadaria Seláron, o Parque das Ruínas, as feirinhas que rolam por lá, o bairro é uma festa, bem carioca, bem delicioso! O único contra é que são muitas ladeiras debaixo de um Sol escaldante, então, se joga no protetor solar e na disposição.
Como chegar: Se você tiver pique, pegue o metrô até a Gloria e depois suba a pé pela Hermenegildo de Barros ( a rua do albergue lá de cima). Se você quiser subir de táxi, a corrida gira em torno de R$10,00. Há tambem vans e alguns ônibus).


  • A noite o meu passeio preferido é a Lapa. Lugar de gente bonita, cheio de bares, samba e animação. Sempre quis ir ao Rio Scenarium , uma balada de três andares que dizem ser fenomenal e realmente deve ser, por que a última vez que eu tentei entrar a fila dava volta no quarteirão =( ...Então uma dica: Chegue cedo, tipo umas 21:30.

Dessa última vez quando não consegui entrar no Rio Scenarium ( fui no feriado, a Lapa estava MUITO lotada), eu fui para o Leblon no Bar Veloso, achei bem legal para um chopp gelado, peticos gostosos  e MUITA gente bonita mesmo ( informação rádio taxi: essa é a rua onde o Governador mora...rsrs).



Restaurantes, bares e lugares gostosos para comer!

Não sei se eu vou me lembrar de todos os lugares que fomos, mas tem aqueles que são os mais marcantes.

  • Na última viagem conhecemos o Gula Gula em Ipanema. Após um domingo cheio de gordices, precisavamos de uma comida mais leve e deliciosa - Escolha certeira! Comi uma salada grega e o marido um penne com um molho sensacional que não lembramos mais do era, e como fazia parte do menu executivo, não conseguimos encontrar no site =(



  • Um outro lugar que adoro no Rio ( tudo bem que tem em vários outros lugares do Brasil) é o bar Devassa e sua sobremesa Gulosa, um brownie imenso, super quentinho, com calda de chocolate e uma bola de sorvete!




  • Voltando para o albergue numa tarde qualquer, passei por um lugarzinho bem pequenino que não teria me chamado atenção se não fosse a decoração fofa e a plaquinha que anunciava chocolate Belga, entrei sem nem prestar atenção e MEU DEUS, eu me pergunto por que descubro essas coisas...ahahaha

O lugar é o Bendito Chocolates , com cookies deliciosos, quentinhos, molinhos,sanduiches de cookie e outras coisas muitos gostosas. A única parte ruim é que é muito pequenino e aí eu tenho a intenção de que você tem que coxixar se não quiser que todo mundo escute sua conversa, mas de resto é fenomenal e vale a pena conhecer!


  • Atravessando um pouco a ponte e indo para Barra, nós conhecemos o bar Espeto Carioca. É um barzinho que como o nome bem diz, serve espetos muito bons. Comemos o de picanha, camarão, queijo coalho, kafta e o preferido foi o de picanha. Tinha uma musica ao vivo ( voz e violão) excelente com um repertorio pop rock nacional, pena que tínhamos que pegar o ônibus de volta para São Paulo e foi meio corrido, mas super recomendo (Av. Olegário Maciel, 135).


Bem, essas são as minhas humildes dicas dessa cidade que amo tanto, espero que ajude vocês na próxima viagem e se alguém tiver alguma outra coisa boa para indicar deixe nos comentários.



Beijos!

sábado, 9 de novembro de 2013

Afinal, viajar para o exterior na época da Copa do Mundo no Brasil vai ser mais barato?

Dani, viajar para fora na época da Copa vai ser mais barato??
Talvez essa seja uma das perguntas que eu mais tenho escutado ultimamente (junto com a bolha imobiliária, mas isso é assunto para outro post), todos estão loucos para aproveitar uma provável inflação interna e ir visitar Paris a preços módicos!

Isso me faz lembrar o drama que os Paulistas sofrem TODO ano no Reveillon. Todo ano a gente sabe que irá passar 10 horas na estrada indo para o litoral e que chegando lá vai faltar água e que a fila da padaria será gigantesca mas sempre temos uma idéia genial: Vamos dois dias antes ou a classica vamos de madrugada. Seria perfeito se todo mundo não pensasse a mesma coisa e o caos imperasse nas estradas.

Infelizmente quem comanda as tarifas são as companhias aéreas e não nós, agentes de viagem, portanto, essa previsão é um tanto quanto difícil.

 A verdade é que já é mais barato viajar para fora do que pra dentro ( faz um tempo que está assim), o que não anda ajudando muito é o dólar que não tem tornado a conversão ficar muito amiga. Talvez na época da Copa, acontecerá a mesma coisa, mas não por que as passagens estarão mais baratas, mas sim por que as passagens dentro do Brasil custarão um rim por trecho...!

Andei dando uma pesquisada sobre o assunto para saber se alguém por aí nesse mundo virtual tinha alguma notícia com mais propriedade e também só encontrei informações desencontradas.
O que já está se prevendo é que a ganância das companhias com certeza tornarão a Copa para os brasileiros bem mais caro do que se fôssemos ir assistir em Londres e por isso, o ministro da Aviação Moreira Franco disse numa entrevista que eventuais abusos nos preços serão combatidos ( reportagem completa aqui). 

Para quem tem filhos em idade escolar, os gastos tendem a ser ainda maiores, já que as crianças terão mais tempo em casa. No ano que vem, provavelmente as férias escolares serão em junho e não em julho como é habitualmente, isso gera um curto espaço de tempo entre o fim do carnaval e as novas férias o que talvez tornará mais difícil emendar uma viagem em outra.

Se as férias forem mesmo nessa época e você puder esperar, talvez seja a hora de programar as suas para o final da copa ( da metade de julho em diante), por que o que costuma encarecer essa época é justamente o período das férias dos baixinhos que é quando a família toda se programa para viajar junto e as passagens vão as alturas.

Agora vamos falar a verdade, as passagens já são abusivas ou será que ninguém mais acha o valor de R$2400,00 por uma ponte aérea ( Ida e volta) uma afronta ao nosso dinheiro??? Poisé, tente marcar a sua passagem para cima da hora e veja o que acontece, o que será que nos faz acreditar que na época da Copa do Mundo será diferente? Infelizmente nada!

Fiz uma pesquisa rápida entre São Paulo e Nova York e São Paulo e Rio de Janeiro ( tudo bem que foram datas aletorias, não sei se terá jogos nesse dia) e graças a Deus o primeiro destino estava dez vezes mais caro e ainda pelo mesmo valor habitual que já encontrei em outros anos.

Se você quer viajar par fora nessa época, não tem segredo: Fique de olho! Se programe, acompanhe as promoções e torça para que não tenha muitas pessoas com a mesma idéia a ponto de fazer a as companhias aéreas aumentarem os valores para todo mundo ;)